segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Capítulo 1: Mitos - Sargeras e a traição - Parte I

Ao longo do tempo, entidades demoníacas construíram seu caminho de entrada para o mundo dos Titãs pela Espital Inferior e o Panteão elegeu seu maior guerreiro, Sargeras, para agir como sua primeira linha de defesa. um nobre gigante de bronze fundido, Sargeras carregou suas tarefas por incontáveis milênios, procurando e destruindo esses demônios onde quer que ele os encontrasse. Ao longo das eras, Sargeras encontrou duas poderosas raças demoníacas, ambas focadas no ganho de poder e na dominação do universo físico.

Os eredar, uma furtiva raça de feiticeiros demoníacos, usaram sua magia das trevas para invadir e escravizar alguma quantidade de mundos. As raças nativas desses mundos sofreram mutações pelos poderes malévolos dos eredar e tornaram-se demônios, também. Entretanto, os poderes praticamente infinitos de Sargeras era mais que suficiente para derrotar os vis eredar, ele tinha grandes problemas com a corrupção de criaturas e um mal que consumia tudo. Incapazes de compreender tamanha degradação, os grandes Titãs começaram a cair em uma crescente depressão. Apesar de sua crescente dificuldade, Sargeras livrou o universo desses bruxos das trevas aprisionando-os em um canto da Espiral Inferior.

Enquanto sua confusão e agonia se aprofundavam, Sargeras foi forçado a lidar com outro grupo com o intuito de romper a ordem dos Titãs: os Nathrezim. Essa raça negra de demônios vampíricos (também conhecidos como dreadlords) conquistaram diversos mundos populados possuindo seus habitantes e transformando-os em sombra. Os nefastos e esquemáticos dreadlords jogaram nações inteiras contra outras manipulando-os com irracionalidade, ódio e desconfiança. Sargeras derrotou facilmente os Nathrezim mas foi afetado profundamente por sua corrupção.

A dúvida e o desamparo destruíram a sensatez de Sargeras, ele perdeu toda a fé não apenas em sua missão, mas também na visão dos Titãs de um universo ordenado. Por vezes chegou a acreditar que o conceito de ordem, por si, era tolice, e que caos e degradação eram os únicos e absolutos dentro do escuro e solitário universo. Seus colegas Titãs tentaram argumentar, mostrar seus erros e acalmar suas emoções furiosas, mas ele desacreditou suas crenças mais otimistas, pensando nelas em desilusões egoístas. Abandonando as fileiras dos Titãs para sempre, Sargeras pôs-se à procura do seu próprio lugar no universo. Por mais sentidos que estivessem por seu abandono, os Titãs nunca poderiam ter predito quão longe seu irmão perdido iria.

1 comentários:

*Thais Aux* disse...

Agora eu quero saber o que aconteceu com eleeeeeeeeee!!! Posta logo, de novo!!!!