domingo, 3 de fevereiro de 2008

Capítulo 1: Mitos - Sargeras e a traição - Parte II

Quando finalmente a loucura de Sargeras consumiu os últimos vestígios de seu valoroso espírito, ele acreditou que os próprios Titãs foram responsáveis pela falha na criação. Decidindo, então, desfazer a criação, universo afora, ele resolveu formar um exército inobstruível que colocaria todo o universo físico em chamas.

Até mesmo a forma titanica de Sargeras tornou-se distorcida pela degradação que atacou seu, uma vez nobre, coração. Seus olhos, cabelo e barba explodiram em fogo e sua pele metálica como bronze abriu-se ao meio revelando uma fornalha infinita de ódio fervilhante.

Em sua fúria, Sargeras destruiu as prisões dos Eredar, dos Nathrezim e libertou os nauseantes demônios. Essas criaturas se curvaram ante a raiva do Titã Negro e ofereceram serví-lo, de qualquer forma maligna que pudessem. Das fileiras dos poderosos Eredar, Sargeras escolheu dois campeões para comandar seu demoníaco exército de destruição. Kil'jaeden, o Desonesto foi escolhido para procurar as mais escuras raças no universo e recrutá-las para as listas de Sargeras. O segundo campeão, Archimonde, o Poluidor, foi escolhido para liderar o vasto exército nas baralhas contra qualquer um que ousasse resistir à vontade do Titã.

A primeira ação de Kil'jaeden foi submeter os vampíricos dreadlords a seu terrível poder. Os dreadlords serviram como seus agentes pessoais e tinham prazer em localizar raças primitivas para que seu mestre pudesse corromper e trazer ao rebanho. O primeiro entre os dreadlords era Tichondrius, o Escurecedor. Tichondrius serviu Kil'jaeden como um soldado perfeito e concordou em trazer a incandescente vontade de Sargeras a todos os escuros cantos do universo.

Poderoso, Archimonde também nomeou agentes para si próprio. Chamando dentre os maléficos pit lords (algo como senhores das tumbas), seu líder bárbaro, Mannoroth, o Destruidor. Dessa forma ele esperava estabelecer uma elite que varreria toda a vida da criação.

Ao ver seu exército organizado e pronto para seguir cada um de seus comandos, Sargeras lançou suas furiosas forças para dentro da vastidão da Grande Escuridão. Ele se referia a seu crescente exército como a Legião Flamejante (Burning Legion). Até a presente data ainda é incerto quantos mundos foram consumidos e queimados na profana Cruzada Flamejante sobre o universo.

5 comentários:

*Thais Aux* disse...

Eeeeeeeeeeeeee! To gostando da história, muito legal! A tradução tá ótima ^^

/kis

Marlon disse...

Tá boa..Termina aí =)

Chester disse...

HapiBlogging to you my friend! Have a nice day!

Du (CA) disse...

Caralho bixero!! vc tb joga WoW huiAIIUa Mas nem to jogando no da Blizz ahahaha Abraço mano

borges disse...

que merda
nem li